Maria Tereza Maldonado

Consultorias

1) MTM Consultoria em grupo®

A consultoria é um trabalho feito "sob medida" para cada grupo. A partir de uma breve exposição sobre os tópicos escolhidos, construímos uma conversa coletiva com o objetivo de aprofundar reflexões sobre os temas propostos e ampliar recursos de atuação no cotidiano. Este encontro dura entre uma e duas horas e pode ser realizado em meu local de trabalho, em escolas ou em empresas.

O grupo pode ser composto de várias maneiras: com amigos, familiares, colegas de trabalho, adolescentes, pais, educadores, gerentes e executivos de empresas. O essencial é que o grupo se forme, escolha ou crie um tema para trabalhar e marque um horário comigo . O grupo poderá se reunir uma única vez para tratar do tema escolhido ou optar por fazer outras reuniões, para aprofundar o mesmo tema ou selecionar outros.

Sugestões de temas:

2) Consultoria para implantar programas de prevenção ao bullying/cyberbullying

Objetivo

Construir em conjunto com a equipe da Escola um programa "sob medida" de prevenção ao bullying e ao cyberbullying, partindo das ações já existentes e buscando a ampliação de recursos. A meta principal é a construção de uma sólida Cultura de Paz na Escola que favorece a aprendizagem, a boa qualidade de convívio e o desenvolvimento da inteligência emocional. A Lei 13.185/2015 obriga todas as escolas brasileiras a implantar um programa de combate ao bullying a partir de fevereiro de 2016.




Metodologia das reuniões

A partir da perspectiva de que problemas podem ser vistos como oportunidades para ampliar recursos de ação, trabalhamos com a rede de relacionamentos, buscando aprimorar a capacidade de gerenciar conflitos e facilitar o redirecionamento de habilidades que estão sendo expressas de modos destrutivos para fins construtivos. Na rede de relacionamentos, trabalhamos com a perspectiva de que as posições de quem pratica bullying, quem sofre e quem presencia são intercambiáveis.

Para os autores de bullying – a abordagem recomendada é definir as consequências devidas (por medidas socioeducativas), ampliar a empatia, aprender a canalizar a agressividade e a capacidade de liderança para fins construtivos, entre outras ações;

Para os que sofrem bullying – a abordagem recomendada é refletir sobre as condutas que facilitam a pessoa ser escolhida como alvo, o desenvolvimento da assertividade e da ampliação de sua rede de relacionamento, entre outras ações;

Para os que presenciam as ações – reforçar a possibilidade de consolidar a postura de "plateia protetora" que, ao não apreciar e nem apoiar as ações de bullying/ciberbullying consegue inibir os autores. Conscientizar os alunos do seu poder: saindo da postura de "plateia omissa" e de "plateia que colabora com os agressores", podem se tornar os principais agentes do programa de prevenção.

Estratégias para conquistar a adesão das famílias ao programa de prevenção – conscientizar os pais e os responsáveis do papel que lhes cabe no trabalho com a rede de relacionamentos, ampliando a parceria família-escola;

Envolvimento de toda a equipe escolar – considerando que as ações de bullying não ocorrem somente em salas de aula mas em todo o ambiente escolar, inclusive nos meios de transporte, nos banheiros e no pátio do recreio, sensibilizar todas as pessoas que trabalham na escola sobre a importância do seu olhar e de suas ações para prevenir os comportamentos de bullying.

Envolvimento dos alunos – a sensibilização para o tema pode ser feita por meio de várias ações (adoção de livros sobre o tema, criação de cenas teatrais, músicas, vídeos e outras expressões artísticas, círculos restaurativos, seleção de alunos que podem atuar como agentes multiplicadores das ações de sensibilização, por exemplo).

Duração do trabalho

O ritmo de implantação do projeto e da consolidação das ações depende não apenas das ideias geradas nas reuniões mas também da motivação da equipe para colocar em prática as ações sugeridas. Por isso, não é possível prever de antemão a duração do trabalho de consultoria.

No entanto, para melhor visualizar o andamento do processo, é importante valorizar os pequenos progressos que permitirão avaliar a eficácia do trabalho em curso. Para isso, no final de cada reunião, é feita uma síntese do que foi conversado e do que, em termos práticos, poderá ser implementado; decidimos, também, quem precisará estar presente na reunião seguinte.

No início da reunião seguinte, vemos o que foi efetivamente colocado em prática para, a partir daí, refletirmos sobre pequenas mudanças observadas, gerando novas ideias para o andamento do processo. A periodicidade das reuniões de consultoria, assim como sua finalização, é determinada em conjunto, de acordo com a visão da consultora e das necessidades expressas pelo grupo.


Maria Tereza Maldonado
Fotógrafo: Edu Lissovsky | Desenvolvedor: forpix internet