– A que você associa a palavra “conflito”? Costumo abrir as Oficinas sobre Estratégias na Solução de Conflitos com essa pergunta. A grande maioria dos participantes associa conflito a problema, desentendimento, briga, disputa, bate-boca, desgaste emocional. Poucos consideram o conflito como oportunidade, e até
gestão de conflitos   , ,
Quem bate argumenta que está “atendendo pedidos”. Na verdade, o cérebro imaturo da criança faz com que a autorregulação do desejo e da raiva vinda da frustração dos desejos seja um processo demorado. “Eu quero agora!” – a lei do desejo – cede, pouco a
Relacionamento familiar   , , ,
– Meu filho, futebol é para você jogar, torcer pelo time que você quiser e se divertir. Não é para se meter em brigas com os colegas que torcem por times diferentes! – diz Jaime para seu filho de 9 anos. – Eu queria torcer
Relacionamento familiar   , ,
Com a preocupação de verem os filhos “bem-sucedidos”, muitos pais se opõem veementemente quando eles escolhem profissões que não são bem remuneradas no mercado de trabalho. Para evitar mergulhar em uma crise familiar de grandes proporções, é importante examinar em conjunto algumas questões. Em primeiro
Desenvolvimento pessoal   , ,
Ao contrário do que se pensava há algumas décadas, nosso cérebro neuroplástico continua gerando novos neurônios e diferentes conexões entre eles durante toda a nossa vida. Isso nos permite efetuar mudanças em nós mesmos e em nossas redes de relacionamento, aprender, desaprender e reaprender continuamente.
Desenvolvimento pessoal   , ,